Avançar para o conteúdo principal

Panorama do livro de NÚMEROS |esboçando a bíblia|


 Livro de números, esse é o quarto livro do Pentateuco, que são os 5 primeiros livros da bíblia. O título como conhecemos vem da septuaginta, mas o título hebraico, significa “no deserto”, o que faz todo sentido já que o livro todo se passa no deserto. Uma jornada que deveria ser de algumas semanas se torna uma caminhada de 40 longos anos. Se você assistiu ao vídeo do panorama de êxodo deve lembrar que eles saíram do Egito debaixo de dura oposição de faraó, mas o Senhor operou milagres e maravilhas como fazer o povo atravessar o mar vermelho, cruzar desertos, até chegar ao monte sinai, onde termina o Livro de Êxodo:

No monte sinai é onde Moisés recebe a lei bem como instruções concernentes ao tabernáculo e onde se passa todo o livro de Levítico, assista ao panorama de Levítico:


E finalmente O livro de números nos leva do Monte Sinai para as planícies de Moabe, junto ao rio Jordão, bem próximo a Canaã, a terra prometida. Mas antes da benção vem as provações do deserto. 

Aliás, fazendo um paralelo à vida cristã, primeiramente temos êxodo que representa redenção, livramento do poder do pecado depois temos Levítico que é a adoração e santificação e em números nós temos o serviço ou caminhada Cristã com todos os seus percalços e dificuldades. 



  • O quarto livro da bíblia inicia com os preparativos para a partida do Sinai (isto você encontra nos capítolos de 1-9); 

  • Nos capíulos 10 a 12 acompanhamos a jornada dos Hebreus do Sinai para Cades-Barneia, nas fronteiras de Canaã. Nesse momento eles estavam realmente bem próximo de alcançar a terra prometida, até que algo acontece.

  • 12 espias foram enviados para levantar informações a respeito da terra de Canaã. Eles vasculham a terra prometida por 40 dias e ficam tão impressionados com a fertilidade da região quanto decepcionados com os moradores que lá haviam e disseram: “Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós…”(isto está em Num. 13:31), porém dois dos espiões mantiveram-se firmes, confiantes de poder conquistar a terra que Deus lhes havia prometido, eram eles, Josué e Calebe  (cap. 13). 

  • Então no cap14 o povo tinha uma decisão a ser feita se juntar a Josué e Calebe e confiar em Deus e em sua promessa de possuir a terra que mana leite e mel ou se seguir os 10 homens de pouca fé em sua incredulidade. E adivinhe qual foi a escolha dos hebreus… Exato, eles deram mais ouvidos aos 10 incrédulos do que aos dois homens de Deus... o povo escolheu retroceder e houve apostasia – “Levantemos um capitão, e voltemos ao Egito” eles disseram;

  • Por conta da rebelião, Deus castiga o povo a peregrinar pelo deserto e promete que apenas os jovens entrariam na Terra prometida, além de Josué e Calebe. Então, ao invés de pegar esse caminho mais fácil o Senhor os fez andar em círculo), caminhada que durou 40 anos, um ano para cada dia que os 12 espiões percorreram a terra de Canaã.

  • Mas os propósitos de Deus para o seu povo era Canaã, não o deserto, apesar da infidelidade do povo os propósitos de Deus permanecem inalterados é por isso que em um período de 40 anos o Senhor continuou operando milagres, e cuidando do povo. Prova disso é que as vestes e sandálias deles não se desgastaram e no capítulo 15 o Senhor lhes entrega algumas das leis das ofertas a serem realizadas quando entrassem na Terra prometida. 

  • Durante esses quarenta anos eles passam realmente por muitos percalços. Enfrentaram a rebelião de Corá, O Senhor resolve essa rebelião fazendo brotar flores no cajado seco de Arão e pune os rebeldes. Nós contamos essa história com um pouco mais de detalhes nesse vídeo sobre o tabernáculo onde explicamos que o cajado de arão era um dos elementos que estavam dentro da arca da aliança. No capítulo 20, Miriam, a querida irmã de moisés que foi usada por Deus para o coloca-lo numa cesta para ser encontrado pela filha de faraó, acaba morrendo. Somado a isso o povo sente sede e se revolta. Deus manda moisés falar para a rocha jorrar água. Ao invés disso Moisés dá uma bronca no povo e duas cajadadas na rocha, demonstrando altivez e falta de fé. O Senhor vendo o coração altivo de Moisés o impede de entrar na Terra prometida. Além disso, Arão, o outro irmão de Moisés e sumo sacerdote, morre. E esses três eventos mostram que essa foi a fase mais dolorosa para Moisés. Perdeu seus irmãos e teve a entrada para Canaã negada. Mas isso não o impediu de continuar a trabalhar para o Senhor. Eles lutam contra o rei Arad, vencem o rei arad. O povo se revolta novamente, o Senhor manda serpentes, o povo se arrepende. Debaixo de muitas batalhas e revoltas, Israel chega a planície dos Moabitas. Mas o povo que havia chegado, não era o mesmo povo que havia saído do Egito, todos os que na época tinham mais de vinte anos ficaram para trás devido à desobediência. E é exatamente aqui onde termina o livro de Números e começa o livro de Deuteronômio. Por esse video é isso, dúvidas e sugestões nos comentários e te vejo no panorama de Deuteronômio.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

A mulher santifica o marido? O que significa Santificação relativa ou provisória?

  No último vídeo explicamos que santidade significa  “ser separado”, separado para Deus. Explicamos também que existem basicamente 3 conceitos de santificação.  Santificação absoluta ou posicional que é a santificação obtida por cristo na cruz, tornamo-nos santos a partir do momento que o aceitamos. Essa santificação, não se perde e nem pode ser melhorada. Há também a Santificação progressiva ou prática que é resultado de o crente buscar aperfeiçoar a santidade em sua vida de forma prática. É um exercício diário e contínuo na vida do crente. Para que você possa compreender melhor eu fortemente recomendo que assista a esse vídeo: E hoje trataremos do terceiro tipo que é Santificação relativa ou provisória.   Esse aspecto da santificação tem a ver com pessoas sendo colocadas em um lugar limpo na Terra por meio da separação, sem necessariamente ter um trabalho interior de fé em sua alma. Ou seja, a pessoa ainda que não creia em cristo pode ser santificada, isto é, separada provisoriamen

5 provas de que A igreja não passará pela Grande tribulação? |Estudo da Grande Tribulação PART 2|

Guerras e rumores de guerras..., nação contra nação, reino contra reino, e haverá fome e terremotos em vários lugares… sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome.  Esse é um recorte de Mateus 24, o texto fala da grande Tribulação. OK, mas afinal o que é a grande tribulação? Para resumir A “grande tribulação” (Mt 24:21) Também é chamada de “a angústia de Jacó” (Jr 30:7), “o tempo de angústia” (Dn 12:1), e “a hora da tentação” (Ap 3:10) é um período de 1.260 dias (Ap 11:3, 12:6) e refere-se à terrível perseguição que será dirigida ao fiel remanescente judeu durante a segunda metade da 70ª semana de Daniel (Dn 9:27). Ok mas vc está dizendo que os crentes não passarão por esse período Terrível? Exatamente e aqui vão 5 motivos pelos quais a igreja não vai passar pela grande tribulação onde o 5º motivo é exatamente as 70 semanas de Daniel.  Arrebatamento x aparição de Cristo. Vejamos esses dois versículos: Mat 24:30  Então, aparecerá no céu o

Panorama do livro de RUTE |esboçando a bíblia|

  Você sabe, a bíblia é uma coleção de livros que podem ser dividido em categorias. Os primeiros 5 livros se chamam pentateuco que é uma expressão grega que significa "cinco rolos" ou cinco livros mesmo, já estudamos todos esses e vc pode encontrá-los na playlist que estará nos cards e descrição.  A próxima categoria é chamada de livros históricos. E porque se chamam assim?  Porque contam a história de Israel. Mas, na verdade, a história dos Hebreus já estava sendo contada desde o Pentateuco então a melhor definição é que eles se chamam históricos porque contam a história de Israel a partir da chegada em Canaã.   Entre os históricos estudamos o livro de Josué e no último vídeo fizemos o panorama do Livro dos Juízes, você também pode encontrá-los nos cards bem como na descrição do vídeo. Nesse vídeo de Juízes Mencionamos que foi tempos de ruína para Israel. Eles tinham acabado de entrar na terra prometida e deram as costas para as ordenanças de Deus e não expulsaram os povos d