Avançar para o conteúdo principal

Estudo sobre jovem rico | Jesus não é bom? Porque o texto de Mateus é diferente de Lucas e Marcos?

Um inscrito do canal disse que ao ler a passagem do jovem rico surgiram duas perguntas. Por que Jesus corrige o Jovem rico quando ele o chama de bom? E, porque essa passagem em Mateus diverge das de Marcos e Lucas?

Para você que não conhece a história é uma passagem que um jovem rico que acreditava que teria a vida eterna se guardasse a lei vai até Jesus mas Jesus, mas Cristo mostra que ninguém é digno da vida eterna, mas ao que ao homem  é impossível para Deus é perfeitamente possível, isso se chama graça que obtemos por meio da Fé que vem de Deus. Mas não se preocupe que ao longo do vídeo estudaremos o texto. Mas vamos começar respondendo a segunda questão sobre a divergência entre os textos de Mateus e de lucas. Bem, a primeira coisa que devemos saber como Cristãos, é que a bíblia é a palavra de Deus, pois os:


  • Os homens santos da antiguidade falaram movidos pelo Espírito Santo (2 Pedro 1:21)

  • Jesus citou múltiplas vezes as escrituras Mat. 4:1; Mat 12:40; Luc. 4:1; Jo. 3:14)

  • Em toda a bíblia há diversas citações de Deus falando expressamente.

  • Além disso, nos é dito que toda a Escritura é inspirada por Deus (2 Tim 3:16)


E se a bíblia é a palavra de Deus ela é inerrante, dizer o contrário seria afirmar que o próprio Deus teria errado, mas Deus não erra. Então se há algo que parece ser divergente no texto significa que, na verdade nós não compreendemos o que está sendo dito.


Bem, vejamos um exemplo. Se quatro pessoas fossem escrever a sua biografia tenha certeza que eles não produzirão quatro livros iguais mesmo que narrassem os mesmos eventos de sua vida. Isso aconteceria, pois, cada um usaria suas próprias palavras e expressões, além do que veriam a sua história de perspectivas diferentes dependendo da mensagem que querem passar através da sua história. Digamos que você tenha feito uma viagem com seu pai quando criança.


Um escritor afirma que você fez uma viagem de ônibus. O outro afirma que você fez uma viagem com seu Pai. Outro Afirma que você viajou para o Aracaju. O último afirma que vc viajou em 2003.


Algum desatento poderia afirmar que eles estão se contradizendo, mas para o leitor mais observador ficaria claro que você viajou de ônibus com Seu pai para Aracaju em 2003. Percebe não houve contradição dos escritores, mas cada um contou o fato sobe uma perspectiva visando um dado objetivo.


E é exatamente isso que ocorre com os evangelhos!


Mateus, um coletor de impostos, escreve seu evangelho em Aramaico, um idioma usual entre os judeus da época e bem parecido com hebraico. Mateus também faz toneladas de citações dos profetas do antigo testamento, portanto encontrar frases como “cumpriu-se o que fora dito pelo profeta fulano”  é bem comum por lá. E ele faz isso para mostrar aos judeus que Jesus era o messias tão esperado por eles, era o messias profetizado pelos profetas do velho testamento.


Já Lucas, que era médico, escreveu seu evangelho em grego, que era a lingua mais acessível da época, portanto seu objetivo era o homem comum e não apenas os judeus. Ele também descreveu Cristo em seu aspecto humano, Jesus 100% Deus mas também 100% homem. 


Então é natural que um médico e um coletor de impostos, que visavam destacar, cada um, uma característica específica de Cristo produzam suas narrativas com diferenças. E isso de fato é uma coisa muito boa e que corrobora a veracidade das escrituras já que duas testemunhas verdadeiras nunca possuem uma visão idêntica do mesmo fato. Apesar das diferenças vemos que os textos nunca se contradizem, poisa bíblia é inerrante vemos então que os textos se complementam trazendo luz ao leitor cristão. Veja o exemplo do texto sobre o ladrão da cruz:


Mat 27:44  E os mesmos impropérios lhe diziam também os ladrões que haviam sido crucificados com ele. 


Em Mateus fica claro que a população zombava de Cristo e em seguida vemos que haviam 2 ladrões que mesmo em agonia da Cruz acharam forças para igualmente zombar de do Senhor Jesus. Mas olha o que o texto do evangelho de Lucas diz sobre o evento:


Luc 23:39-40  E um dos malfeitores que estavam pendurados blasfemava dele, dizendo: Se tu és o Cristo, salva-te a ti mesmo, e a nós. Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Tu nem ainda temes a Deus, estando na mesma condenação?


Um leitor desatento poderia pensar que apenas um dos malfeitores zombou de Jesus então o texto de Lucas estaria em contradição com o texto de Mateus que afirma que os dois zombaram de Cristo. Mas a verdade é que os dois zombaram de Jesus até o momento em que Lucas descreve que um deles ficou do lado de Cristo. Fica claro que o ladrão anteriormente era um blasfemador, mas se arrependeu e veio para Cristo, mas esse episódio só poderia ser compreendido em sua totalidade se houvessem os dois textos.


E isso também ocorre no texto que é motivo de dúvida do nosso inscrito veja:


E eis que alguém, aproximando-se, lhe perguntou: Mestre: mestre, que farei eu de bom, para alcançar a vida eterna? 

Respondeu-lhe Jesus: Por que me perguntas acerca do que é bom? Bom só existe um. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. 


Agora vamos ao texto de Lucas:

Certo homem de posição perguntou-lhe: bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna? 

 Respondeu-lhe Jesus: Por que me chamas bom? Ninguém é bom, senão um, que é Deus. 


A estrutura dos textos realmente diferem, mas em essência eles indicam a mesma coisa: O jovem rico acreditava que suas obras poderiam salvá-lo.


Nós não temos como saber quais foram as palavras exatas proferidas pelo jovem rico, mas no texto de Mateus fica claro que o jovem acredita que se ele fizer suficientemente boas ações ele vai alcançar o reino, mas Jesus ao longo do texto o revela que é impossível ao homem guardar perfeitamente a lei e, portanto é impossível receber a vida eterna, mas Cristo revela que ao homem é impossível, para Deus não é, isso é a graça.


No entanto, no texto de lucas temos uma informação a mais, aquele homem não apenas cria que poderia ter a vida eterna pelas suas obras como ele também não cria que Cristo era o filho de Deus. Pois, ao dizer bom mestre ele coloca Cristo ao mesmo nível dos outros mestres. A resposta de Jesus tem por objetivo fazê-lo despertar para o fato de que ele estava falando com o próprio Deus. Pois, se só Deus é bom e Jesus era bom, logo Jesus é Deus. Isto é, Jesus não estava negando ser bom, mas ele estava afirmando indiretamente que era bom e consequentemente era o próprio Deus que estava bem ali na frente do rapaz. Infelizmente a ficha não cai. E essa é a resposta da primeira pergunta do nosso inscrito, porque Jesus corrige o Jovem rico quando ele o chama de bom? Ele faz isso para mostrar que era Deus.


Então, assim, para resumir não sabemos exatamente o que o Jovem rico disse, já que Mateus usou palavras diferentes das de Lucas. Mas o que podemos ter certeza é que os textos não se contradizem pelo contrário eles se complementam perfeitamente se não fosse pela passagem de Lucas ou de marcos não saberíamos com tanta precisão que se tratava de um coração incrédulo, incapaz de reconhecer o próprio Cristo ainda que estivesse na frente de seu nariz.









Comentários

Mensagens populares deste blogue

A mulher santifica o marido? O que significa Santificação relativa ou provisória?

  No último vídeo explicamos que santidade significa  “ser separado”, separado para Deus. Explicamos também que existem basicamente 3 conceitos de santificação.  Santificação absoluta ou posicional que é a santificação obtida por cristo na cruz, tornamo-nos santos a partir do momento que o aceitamos. Essa santificação, não se perde e nem pode ser melhorada. Há também a Santificação progressiva ou prática que é resultado de o crente buscar aperfeiçoar a santidade em sua vida de forma prática. É um exercício diário e contínuo na vida do crente. Para que você possa compreender melhor eu fortemente recomendo que assista a esse vídeo: E hoje trataremos do terceiro tipo que é Santificação relativa ou provisória.   Esse aspecto da santificação tem a ver com pessoas sendo colocadas em um lugar limpo na Terra por meio da separação, sem necessariamente ter um trabalho interior de fé em sua alma. Ou seja, a pessoa ainda que não creia em cristo pode ser santificada, isto é, separada provisoriamen

5 provas de que A igreja não passará pela Grande tribulação? |Estudo da Grande Tribulação PART 2|

Guerras e rumores de guerras..., nação contra nação, reino contra reino, e haverá fome e terremotos em vários lugares… sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome.  Esse é um recorte de Mateus 24, o texto fala da grande Tribulação. OK, mas afinal o que é a grande tribulação? Para resumir A “grande tribulação” (Mt 24:21) Também é chamada de “a angústia de Jacó” (Jr 30:7), “o tempo de angústia” (Dn 12:1), e “a hora da tentação” (Ap 3:10) é um período de 1.260 dias (Ap 11:3, 12:6) e refere-se à terrível perseguição que será dirigida ao fiel remanescente judeu durante a segunda metade da 70ª semana de Daniel (Dn 9:27). Ok mas vc está dizendo que os crentes não passarão por esse período Terrível? Exatamente e aqui vão 5 motivos pelos quais a igreja não vai passar pela grande tribulação onde o 5º motivo é exatamente as 70 semanas de Daniel.  Arrebatamento x aparição de Cristo. Vejamos esses dois versículos: Mat 24:30  Então, aparecerá no céu o

Panorama do livro de RUTE |esboçando a bíblia|

  Você sabe, a bíblia é uma coleção de livros que podem ser dividido em categorias. Os primeiros 5 livros se chamam pentateuco que é uma expressão grega que significa "cinco rolos" ou cinco livros mesmo, já estudamos todos esses e vc pode encontrá-los na playlist que estará nos cards e descrição.  A próxima categoria é chamada de livros históricos. E porque se chamam assim?  Porque contam a história de Israel. Mas, na verdade, a história dos Hebreus já estava sendo contada desde o Pentateuco então a melhor definição é que eles se chamam históricos porque contam a história de Israel a partir da chegada em Canaã.   Entre os históricos estudamos o livro de Josué e no último vídeo fizemos o panorama do Livro dos Juízes, você também pode encontrá-los nos cards bem como na descrição do vídeo. Nesse vídeo de Juízes Mencionamos que foi tempos de ruína para Israel. Eles tinham acabado de entrar na terra prometida e deram as costas para as ordenanças de Deus e não expulsaram os povos d