Avançar para o conteúdo principal

5 provas de que A igreja não passará pela Grande tribulação? |Estudo da Grande Tribulação PART 2|



Guerras e rumores de guerras..., nação contra nação, reino contra reino, e haverá fome e terremotos em vários lugares… sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome. 


Esse é um recorte de Mateus 24, o texto fala da grande Tribulação. OK, mas afinal o que é a grande tribulação?


Para resumir A “grande tribulação” (Mt 24:21) Também é chamada de “a angústia de Jacó” (Jr 30:7), “o tempo de angústia” (Dn 12:1), e “a hora da tentação” (Ap 3:10) é um período de 1.260 dias (Ap 11:3, 12:6) e refere-se à terrível perseguição que será dirigida ao fiel remanescente judeu durante a segunda metade da 70ª semana de Daniel (Dn 9:27).


Ok mas vc está dizendo que os crentes não passarão por esse período Terrível?


Exatamente e aqui vão 5 motivos pelos quais a igreja não vai passar pela grande tribulação onde o 5º motivo é exatamente as 70 semanas de Daniel. 


  1. Arrebatamento x aparição de Cristo. Vejamos esses dois versículos:


Mat 24:30  Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória. 


Perceba que nesse versículo todos veem a Cristo. Agora vamos ver


1 Co. 15:52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. 



Afinal O senhor virá num piscar de olhos ou todo olho verá? Teria a bíblia entrado em contradição? Não, de maneira nenhuma, essas passagens tratam de eventos distintos. Em 1 co 15:52 trata-se, claramente, do arrebatamento, pois envolve ressurreição e glorificação dos corpos dos santos, num piscar de olhos significando que esse momento não será visto pelos que ficarem.


Já Mateus 24 não fala de um arrebatamento após a tribulação, mas sim do retorno ou aparição de Cristo que será vista por todas as pessoas e essa sim, ocorrerá após a tribulação onde Ele voltará com poder e grande glória para fazer justiça e estabelecer seu reino milenar.



  1. A igreja virá com Jesus (Judas 1:14) 


Jud 1:14  E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos, 

Jud 1:15  para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade que impiamente cometeram e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele. 


O texto claramente afirma que Cristo voltará com seus santos para trazer juízo e quem são esses santos? Em Efésios 1:4 encontramos a resposta.


Porque Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença.


Na Bíblia o significado de "santo" é "separado para Deus". Então aqueles que foram separados desde a fundação do mundo, aqueles que foram salvos por Cristo, são os santos, em outras palavras se você já recebeu a Cristo você faz parte desse grupo de santos. É  por isso que vemos muitas vezes no novo testamento os crentes serem chamados de santos como em Rm 15:25:


"Mas agora vou a Jerusalém para ministrar aos santos." 


Ok então, os salvos são os santos e como o Senhor pode voltar com os seus santos se não os tiverem arrebatados primeiramente? Isso não seria possível. E só nos confirma que o Arrebatamento é quando o Senhor vem para os Seus santos (Jo 14.2,3) e a Vinda de Cristo é quando Ele vem com os Seus santos (que foram levados à glória no arrebatamento) Jd 14; Zc 14.5.


  1. Te guardarei da hora da tribulação(Apc. 3:10)


Apoc. 3:10  Porque deste atenção à minha exortação quanto a suportar os sofrimentos com paciência, Eu, igualmente, te livrarei da hora da tribulação que virá sobre o mundo todo, para pôr à prova os que habitam sobre a terra. 



Certamente, a "hora da tribulação" ou da tentação em algumas versões se refere ao período de juízo trazido por Deus na grande Tribulação. A Igreja será mantida fora disso. Então, em 2 Tess. 2: 1-12 descobrimos que o Dia do Senhor (a aparição de Cristo para estabelecer seu reino milenar) não pode chegar até que a grande apostasia aconteça, e o Anticristo seja revelado, mas o Anticristo não pode ser revelado até que o Espírito Santo seja removido da terra! O Espírito Santo, por sua vez não deixará a terra até que a Noiva seja arrebatada (Apocalipse 22:17). Portanto, a Igreja não estará na terra para a Tribulação! Também lemos em 1 Tes. 1:10 que Jesus "nos livrou da ira vindoura", referindo-se aos julgamentos da Tribulação, e em 1 Tes. 5: 9 que "Deus não nos designou para a ira, mas para obtermos a salvação por nosso Senhor Jesus Cristo".


  1. A igreja não é a continuação de Israel


Acreditar que a Igreja suportará a tribulação vem de um mal-entendido fundamental sobre a Igreja e como a Igreja é diferente de Israel. Israel era um povo terreno, com uma vocação terrena, esperanças terrenas e bênçãos terrenas. A Igreja tem uma vocação celestial (Heb. 3: 1), esperanças celestiais (1 Tes. 1:10) e bênçãos celestiais (Efésios 1: 3). Por misturar a Igreja e Israel (um erro fundamental da Teologia do Pacto), e por confundir os versículos que se aplicam a Israel com a Igreja, muitos crentes bem-intencionados chegaram à conclusão errada de que a Igreja suportará os julgamentos da Tribulação. Esse é o caso de Mateus 24 onde Jesus estava respondendo uma dúvida dos judeus representados pelos apóstolos, mas que atualmente muitos entendem que é um texto para alertar a igreja, quando na verdade é para alertar o remanescente judeu que vai passar por esse período. 


Devemos ver em livros como Efésios e Colossenses que a Igreja é a única companheira de Cristo, Seu corpo e Sua noiva, a quem Ele terá ao Seu lado por toda a eternidade e não há razão para acreditar que a noiva de Cristo passará pela ira de Deus. Os julgamentos da Tribulação são a ira de Deus. Os que passarão pela ira são O Israel apóstata que é como uma criança desobediente e a cristandade apóstata, aqueles que são cristãos meramente da boca para fora esse grupo é como uma mulher imoral que faz afirmações falsas de relacionamento com Cristo, e é esse mesmo grupo que o apóstolo João chama de meretriz em apoc 17. Esses grupos serão julgados na Tribulação... não a verdadeira Igreja de Deus, pois será arrebatada antes da Tribulação.


        5. As 70 semanas de Daniel

Essa é a profecia mais incrível de toda a bíblia, na minha humilde opinião, pois abarca as duas vindas de Cristo com uma precisão incrível. Já fizemos um vídeo sobre essas semanas, ele está na playlist, links nos cards e descrıcão.


Neste vídeo mostramos que na época de Daniel, Jerusalém estava destruída e ele profetizou que seria dada uma ordem para restaurar a cidade e que desde essa ordem até a morte do messias passariam 69 semanas de anos ou 483 anos. Restando apenas uma semana onde aconteceria o princípio das dores e a tribulação. Mas é entre a semana 69 e a semana 70 que existe uma lacuna temporal que a profecia não revela.  Repare que é aqui que dá para encaixar os dois mil anos que já se passaram e que não entram na contagem dos 490 anos.


Vemos que a Igreja não aparece na profecia de Daniel nem durante as 69 semanas porque ainda não existia, nem na semana 70 porque já terá sido arrebatada, o relógio profético parou com a rejeição e morte de Jesus e só voltará a bater quando o anticristo firmar uma aliança com muitos no início da última semana.


Então o fato de a igreja não estar na profecia, somado aos outros 4 motivos que listamos aqui, fica claro que a Igreja não passará pela grande tribulação pois será arrebatada primeiro e será recebida pelo próprio Cristo:


E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.


João 14:2,3



Comentários

Mensagens populares deste blogue

A mulher santifica o marido? O que significa Santificação relativa ou provisória?

  No último vídeo explicamos que santidade significa  “ser separado”, separado para Deus. Explicamos também que existem basicamente 3 conceitos de santificação.  Santificação absoluta ou posicional que é a santificação obtida por cristo na cruz, tornamo-nos santos a partir do momento que o aceitamos. Essa santificação, não se perde e nem pode ser melhorada. Há também a Santificação progressiva ou prática que é resultado de o crente buscar aperfeiçoar a santidade em sua vida de forma prática. É um exercício diário e contínuo na vida do crente. Para que você possa compreender melhor eu fortemente recomendo que assista a esse vídeo: E hoje trataremos do terceiro tipo que é Santificação relativa ou provisória.   Esse aspecto da santificação tem a ver com pessoas sendo colocadas em um lugar limpo na Terra por meio da separação, sem necessariamente ter um trabalho interior de fé em sua alma. Ou seja, a pessoa ainda que não creia em cristo pode ser santificada, isto é, separada provisoriamen

Panorama do livro de RUTE |esboçando a bíblia|

  Você sabe, a bíblia é uma coleção de livros que podem ser dividido em categorias. Os primeiros 5 livros se chamam pentateuco que é uma expressão grega que significa "cinco rolos" ou cinco livros mesmo, já estudamos todos esses e vc pode encontrá-los na playlist que estará nos cards e descrição.  A próxima categoria é chamada de livros históricos. E porque se chamam assim?  Porque contam a história de Israel. Mas, na verdade, a história dos Hebreus já estava sendo contada desde o Pentateuco então a melhor definição é que eles se chamam históricos porque contam a história de Israel a partir da chegada em Canaã.   Entre os históricos estudamos o livro de Josué e no último vídeo fizemos o panorama do Livro dos Juízes, você também pode encontrá-los nos cards bem como na descrição do vídeo. Nesse vídeo de Juízes Mencionamos que foi tempos de ruína para Israel. Eles tinham acabado de entrar na terra prometida e deram as costas para as ordenanças de Deus e não expulsaram os povos d